Com a evolução da tecnologia, transição econômica exigirá reinvenção da força de trabalho;

Os homens têm diferentes habilidades. Uns são líderes, outros intelectuais, outros esportistas e artistas. Moldar uma nova realidade exige uma adequada configuração do problema. Os profissionais e especialistas existem na sociedade, porque o ser humano é incapaz de saber tudo. O conhecimento adquirido ao longo da vida é limitado.

Assim, os profissionais acumulam o conhecimento de certas áreas necessárias para que todos possam seguir com suas vidas. Com o crescente papel da tecnologia substituindo o trabalho humano, no futuro, fará sentido que tarefas repetitivas, como redigir documentos, ou tarefas cansativas continuem sendo executadas por humanos?

Presumem-se duas alternativas: A primeira é as profissões incorporarem a tecnologia para melhorar e simplificar o trabalho diário repetitivo e cansativo. A segunda é a tecnologia passar a substituir as profissões tradicionais.

A cada crise cíclica do capitalismo, a retomada do ritmo dos negócios ocorre com um menor contingente de empregos recuperados. Vajamos o exemplo da indústria petrolífera brasileira que perdeu em anos recentes 300 mil vagas, parte disso no norte do Estado do Rio de Janeiro e na capital.

No médio prazo, a tecnologia vai acabar com muitos trabalhos, mas ao mesmo tempo vai criar novas funções. Para isso, é necessário que as pessoas tenham oportunidade de aprender as habilidades necessárias para essa nova demanda e acesso a uma renda mínima cidadã enquanto se reciclam para os novos tempos. O crucial é elevar a satisfação dos indivíduos em suas dimensões pessoais, existenciais e sociais.

Comentários

comentários