Zuckerberg admite que “vai levar anos para corrigir problemas relacionados à privacidade de dados”

Foto: Kay Nietfeld/AP

Pode levar alguns anos para que o Facebook resolva os problemas associados ao uso de dados de seus usuários por terceiros de forma não autorizada, disse o presidente-executivo, Mark Zuckerberg, em uma entrevista.

A empresa anunciou na semana passada que fecharia as categorias de parceiros, o que permite que provedores de dados de terceiros ofereçam sua segmentação diretamente na rede social.

Ele também planeja introduzir novas ferramentas de privacidade nas próximas semanas para permitir que os usuários gerenciem e acessem mais facilmente seus dados pessoais.

“Acho que vamos cavar esse buraco, mas vai demorar alguns anos. Eu gostaria de poder resolver todos esses problemas em três meses ou seis meses, mas eu acho que a realidade é que resolver algumas dessas questões vai levar um longo período de tempo “, admitiu o presidente-executivo da empresa, Mark Zuckerberg em uma entrevista para o portal Vox.com.

O Facebook se viu envolvido em um grande escândalo internacional depois da consultoria Cambridge Analytica admitir que coletasse sem permissão, os dados de 50 milhões de usuários. A empresa usou a informação para desenvolver um mecanismo que pudesse prever e influenciar o comportamento dos eleitores para impulsionar o presidente dos EUA, Donald Trump, nas eleições de 2016.

CONFIRA OS SEUS DADOS

A hiperligação dentro do Facebook permite ver se a conta do usuário foi afetada pelo aplicativo Cambridge Analytica. Verifique se a sua conta foi atingida. Na segunda-feira (9), o Facebook declarou que será disponibilizada a ferramenta para mostrar aos usuários se eles se tornaram vítimas da empresa de análise de dados Cambridge Analytica.

A opção está no topo do feed em perfis nos EUA e Reino Unido. Os que não receberam a notificação podem usar o link para saber se as informações da conta do usuário foram ou não recolhidas pelo aplicativo This Is Your Digital Life. Por enquanto, a plataforma apenas está disponível em inglês.

Mais cedo, os jornais The Guardian, The New York Times e o Channel 4 haviam informado que o aplicativo This Is Your Digital Life copiou as informações de centenas de milhões de perfis. Os dados possivelmente foram usados para criar publicidade política específica dirigida aos usuários conforme seus interesses e interação nas redes sociais.

*Agência VIU! com Sputnik News

 

Comentários

comentários