Em evento em Fortaleza-CE, irmão de Ciro Gomes e senador eleito diz que petistas tem que pedir desculpas;

Fonte: Youtube | Correio Braziliense

Um encontro entre lideranças cearenses e a militância do Partido dos Trabalhadores (PT), em Fortaleza-CE, acabou em bate-boca. O objetivo do evento era o lançamento de uma campanha em favor da candidatura de Fernando Haddad, candidato petista à Presidência da República, no Ceará. Cid Gomes, do PDT,  senador eleito e irmão de Ciro Gomes, foi convidado a falar e criticou a postura do PT desde antes da corrida eleitoral.

“O PT tem que fazer um mea-culpa, tem que pedir desculpas, tem que ter humildade. E reconhecer que fizeram muita besteira”, afirmou Cid.

Alguém no meio da platéia retrucou e ele responde: “É assim? É? Pois tu vais perder a eleição”. Militantes, então, começaram a vair Cid Gomes, que seguiu afirmando que o partido perderia as eleições por causa da postura de achar que está sempre certo.

“Vão perder porque aparelharam as repartições públicas, porque acharam que eram dono do país, e o Brasil não aceita ter dono. O Brasil é um país democrático. Quem criou o Bolsonaro foram essas figuras que acham que são donos da verdade”, subiu o tom, citando o líder das pesquisas de intenção de votos.

Mais uma vez, o público vaiou e puxou o coro: “Olê, olê, olê, olá, Lula, Lula”. “Não sei por que me chamaram para falar antes. É pra fazer faz-de-conta? Eu faço faz-de-conta”, seguiu Cid Gomes. “Lula o quê, babaca? O Lula está preso e vai fazer o quê, babaca?”, apontou o político.

Josias de Souza: “Ao chutar o balde num ato pró-Haddad, o senador eleito Cid Gomes espalhou o cheiro de enxofre que emana dos subterrâneos da candidatura presidencial do PT. O miasma ficará no ar até o próximo dia 28, quando o eleitor voltará às urnas. O desabafo do irmão de Ciro Gomes foi perfurante como prego em caixão” | Folha de São Paulo

O encontro foi realizado a fim de tentar transferir os votos de Ciro Gomes (PDT), que obteve mais votos no Ceará no primeiro turno, para Haddad. As articulações vieram por parte de Camilo Santana, do PT, reeleito governador no estado em primeiro turno. Depois do discurso, já fora do auditório, Cid Gomes ainda foi interpelado por outros militantes antes de sair do hotel.

 

Comentários

comentários