Facção criminosa já comanda sistema prisional do Estado em que filho da governadora foi preso por desvio de verbas públicas;

A indústria do crime organizado cresce assustadoramente no Estado de Roraima. Levantamento da Polícia Federal demonstra que em quatro anos, a organização criminosa PCC saiu de um efetivo de 50 integrantes para um contingente de 1.500 pessoas no Estado. Já reina absoluta no sistema prisional.

O governo federal iniciou uma intervenção no Estado tentando retomar o domínio dos presídios. O desafio é duplo: conter o crescimento da facção criminosa e frear a corrupção que assola a administração do sistema prisional.

ENTENDA COMO A CRIMINALIDADE REINA NO ESTADO

Na terça-feira (27) foi deflagrada a Operação Érebro para conter o avanço do crime e na quinta-feira (29) foi iniciada a Operação Escuridão, que resultou na prisão de Guilherme Campos, filho da governadora Suely Campos. Ele é acusado de integrar um esquema criminoso para desviar verbas destinadas a compra de alimentação para os presídios.

Na mesma operação foram presos dois ex-secretários de Justiça.

*Agência VIU!

 

Comentários

comentários