Senador alagoano acusa tropa bolsonarista de atropelar o regimento interno da Casa e afirma: “Não farei como Jean Wyllys”;

Perto de ser atropelado pelo governo na eleição pela presidência do Senado, Renan Calheiros (MDB-AL) anunciou sua desistência da disputa. Jogou a toalha, antecipou  que o vencedor será o adversário Davi Aucolumbre (DEM-AP) e provocou uma confusão.

Profundo conhecedor do regimento interno, há quem aposte que ele jogou para judicializar o processo. Ao desembarcar da disputa, Calheiro afirmou: “Não farei como Jean Wyllys. Não vou renunciar o meu mandato. Vou ficar aqui no Senado”.  

Também abriram mão de candidaturas os senadores Simone Tebet, Alvaro Dias e Major Olímpio. Neste caso, os três saíram do páreo para evitar uma vitória de Renan.

*Agência VIU!


 

Comentários

comentários