Autopecas24

Partido combina expulsão de vereador em Macaé-RJ para burlar a lei da fidelidade partidária, mas PV atravessa o caminho e promete denunciar |

O diretório regional do PT, no Rio de Janeiro, está às vésperas de consumar uma fraude contra a lei da fidelidade partidária. O partido marcou para segunda-feira (08/06) uma reunião que vai “discutir”, entre outras coisas, a expulsão do vereador de Macaé-RJ, Igor Sardinha.

As relações entre o vereador e o partido são as melhores possíveis. Em Macaé ele domina o diretório municipal e teria vaga garantida para disputar a prefeitura, já que se declarou pré-candidato. É também filiado disciplinado, que sempre respeitou as diretrizes da legenda. Sendo, assim, qual a razão de sua expulsão? Nenhuma.

O vereador de Macaé, Igor Sardinha, que tenta se distanciar do PT, conversando com o senador Lindbergh Farias nos tempos em que buscava ficar próximo
O vereador de Macaé, Igor Sardinha, que tenta se distanciar do PT, conversando com o senador Lindbergh Farias nos tempos em que buscava ficar próximo

Como narrado no início deste post, é uma fraude anunciada. Igor está incomodado com o escândalo do Petrolão. Quer afastar-se do PT a todo custo. Do Senador Lindbergh Farias, a quem apoiou na última eleição, ele passou a fugir tanto quanto o demônio corre da cruz. Para aumentar a distância estratégica do cadáver em decomposição, o partido, combinou o ato de expulsão com a direção, leia-se o presidente Washington Quaquá, que vem se demonstrando um ótimo cooperador com determinados desertores.

Sardinha quer migrar para o PRB do senador Marcelo Crivella e a única forma de arrumar as malas e não perder o mandato é sendo expulso do seu atual partido. Portanto, vai cumprir o rito burocrático de uma expulsão combinada.

Desde que a lei da fidelidade partidária entrou em vigor, esta tem sido uma pratica recorrente em alguns partidos. Parlamentares e dirigentes fazem um combinado, os Tribunais Regionais Eleitorais (TRE) entubam e fica tudo certo como dois e dois são cinco.

Em Macaé, no entanto, a história pode ter um desfecho diferente. O PV, que fez parte da coligação com o PT na última eleição municipal, promete denunciar a farsa e pedir o mandato de Sardinha. Promete ingressar no TRE no dia seguinte a consumação da farsa. Será um festival de emoções e uma festa para o noticiário local.


 

Comentários

comentários