Faltando uma semana para eleição, com pesquisas apontando empate técnico entre Bolsonaro e Haddad, juiz da Lava Jato dá publicidade a delação em que ex-ministro cita Lula e Dilma; LEIA NA ÍNTEGRA:

Foto: Reuters / Rodolfo Buhrer

Spuntik Brasil – O juiz Sergio Moro, responsável pelos processos da Operação Lava Jato, quebrou nesta segunda-feira (1º) o sigilo de parte da delação premiada de Antonio Palocci com a Polícia Federal. Moro incluiu as informações reveladas por Palocci no âmbito da ação penal do Instituto Lula, segundo a revista Veja e o jornal Folha de São Paulo.

CLIQUE AQUI E LEIA DEPOIMENTO

“Dos depoimentos prestados por Antônio Palocci Filho no acordo, o termo de colaboração nº 1 diz respeito ao conteúdo do presente feito. Examinando o seu conteúdo, não vislumbro riscos às investigações em outorgar-lhe publicidade. Havendo ademais ação penal em andamento, a publicidade se impõe pelo menos no que se refere a depoimento que diz respeito ao presente caso”, afirma o juiz no despacho.

Em um dos anexos, Palocci relata uma reunião no Palácio do Planalto com a presença do então presidente Lula e sua sucessora Dilma Rousseff, na qual supostamente teria acertado o pagamento de R$ 40 milhões em propina para a campanha eleitoral de Dilma em 2010. Lula e Dilma negaram as acusações.

 

Comentários

comentários