Estatal inicia mudanças decorrentes da gestão do novo presidente Paulo Roberto Castello Branco;

O conselho de Administração da Petrobras  decidiu nesta quinta-feira (10) pela saída da diretora executiva de Exploração e Produção da estatal, Solange Guedes. Ele deixará o cargo no próximo dia 20.

Na mesma reunião do Conselho foi aprovada a saída do diretor executivo de Desenvolvimento da Produção&Tecnologia, Hugo Repsold Júnior, no próximo sábado (12).

Em nota, a empresa informou que Rafael Salvador Grisolia, Diretor Executivo Financeiro e de Relacionamento com Investidores, exercerá interinamente os cargos de Diretor Executivo de Exploração e Produção e também de diretor Executivo de Estratégia, Organização e Sistema de Gestão.

Eberaldo de Almeida Neto, diretor executivo de Assuntos Corporativos da companhia, ficará à frente interinamente da diretoria executiva de Desenvolvimento da Produção&Tecnologia, além do cargo de Diretor Executivo de Refino e Gás Natural que já vinha acumulando.

A empresa informou, ainda, que ambas funções interinas terão um prazo máximo de 90 dias ou até que o Conselho de Administração delibere sobre os novos diretores para essas posições, “sem prejuízo de suas demais funções”.

As duas demissões dão continuidade aos comunicados ao mercado iniciados no dia 4 deste mês, com a nomeação de Anelise Quintão Lara para a Diretoria Executiva de Refino e Gás Natural. Lauro Cotta foi nomeado diretor de Estratégia, Organização e Sistema de Gestão, Lauro Cotta.

Neste período, os nomes dos novos diretores indicados para as funções e já anunciados pela empresa “estão seguindo os procedimentos internos de governança corporativa da companhia, para análise pelo Comitê de Indicação, Remuneração e Sucessão e deliberação do Conselho de Administração”.

As mudanças na diretoria da Petrobras são de iniciativa do novo presidente da empresa, Roberto Castello Branco, e referendadas pelo Conselho de Administração.

Os diretores que estão deixando a empresa, em sua maioria, são da gestão do ex-presidente Aldemir Bendine. Eles foram nomeados ainda em 2015, durante o governo da ex-presidente Dilma Rousseff.

*ABr

 

Comentários

comentários