É chegada a hora de unir esforços para combater a criminalidade e gerar segurança para a sociedade; A cidade de Niterói-RJ entendeu esta necessidade;

Levantamentos recentes sobre a percepção da sociedade sobre os principais problemas das cidades revelam a crescente preocupação das famílias com a questão da criminalidade e da segurança pública nas principais localidades fluminenses. Nesse sentido, o setor produtivo, o poder público e a sociedade civil organizada buscam alternativas para superar esta questão.

Em Niterói, com seus 500 mil habitantes, o poder público municipal planeja criar o “Pacto contra a Violência” – uma política pública já em discussão no Poder Legislativo – com recursos garantidos orçados em R$ 304 milhões para o biênio 2018/19. Neste contexto, o governo municipal busca repetir o sucesso alcançado pela cidade de Pelotas no Rio Grande do Sul.

O Pacto Pelotas Pela Paz é um conjunto de estratégias voltado à redução da criminalidade e da promoção da paz a partir das ações movidas por toda a sociedade. Os projetos de prevenção e de repressão foram elaborados por especialistas nas áreas e construídos depois de amplo debate com vários segmentos da cidade.

Criado recentemente pelos segmentos produtivos da cidade (Campos dos Goytacazes-RJ), o Fórum unindo FIRJAN, CDL, ACIC, SINDICATO RURAL, FUNDENOR deveria provocar um grande debate na cidade fortalecendo os laços entre sociedade, poder público (federal/estadual/municipal), judiciário, e a população atônita com a falta de segurança que resulta de fatores econômicos, psicossociais, mas cuja resolução envolve decisão política adequadamente planejada e bem financiada.


 

Comentários

comentários