Ações da Taurus, maior fabricante de armas do Brasil, já valorizaram 116,15% desde o início da campanha eleitoral; Leia mais:

Foto: Reuters / Adriano Machado

Desde o início da campanha eleitoral, em 16 de agosto deste ano, as ações da Taurus, fabricante brasileira de armas, subiram de R$ 2,29 para R$ 4,95 no último pregão da bolsa de valores, na quarta-feira (3). A alta durante a campanha chega a 116,15%.

Desde a divulgação das pesquisas de intenção de voto mostrando crescimento do candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) as ações da Taurus subiram no mercado. Do dia da divulgação da pesquisa Ibope na segunda-feira (1), as ações subiram 19,85%.

As ações de ticker FJTA4 da empresa, negociadas na bolsa, chegaram a crescer 20% na terça-feira (4), um dia após a divulgação da pesquisa de intenções do Ibope mostrando um salto de quatro pontos percentuais do candidato do PSL, que ampliou a liderança nas pesquisas. Quem também viu alta do preço nas negociações foram empresas estatais. Ao longo desta semana, a alta é de 26,08%.

A empresa Forjas Taurus é a maior fabricante de armas do Brasil e a maior no setor de armas leves na América latina. Suas exportações ajudam a colocar o país entre um dos maiores exportadores de armas no mundo. Com fábricas no Brasil e nos Estados Unidos, a empresa produz revólveres, pistolas e armas longas como a submetralhadora SMT 9 e a carabina CTT 40 C.

Jair Bolsonaro defende a liberação do porte de armas. Com isso, a empresa poderia estar na linha de frente das fornecedoras de armas a serem comercializadas no Brasil.

No entanto, o próprio Jair Bolsonaro já afirmou que pretende acabar com o “monopólio da Taurus” a partir de uma abertura de mercado para empresas estrangeiras.

*Sputnik Brasil

 

Comentários

comentários