Silvestre Gorini cometeu crime contra Lei de Responsabilidade Fiscal e mais 10 atos de improbidade administrativa;

O Tribunal de Contas do Estado (TCE-RJ) rejeitou as contas do prefeito de Varre-Sai (RJ), Silvestre José Gorini, no exercício financeiro de 2017, em função de crime contra a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

Segundo relatório, a prefeitura de Varre-Sai está praticado desrespeitando a LRF desde 2015, ainda no governo do do ex-prefeito Everardo Oliveira Ferreira, que está inelegível.

Gorini, assim como antecessor, ultrapassou o teto de gastos com pessoal. O atual prefeito cometeu um total de 10 atos de improbidade, entre eles, “o não cumprimento integral das obrigatoriedades estabelecidas na legislação relativa aos portais da transparência e acesso à informação pública, além da existência de sistema de tributação deficiente, que prejudica a efetiva arrecadação dos tributos instituídos pelo Município. As contas também serão remetidas para Câmara de Vereadores para apreciação.


 

Comentários

comentários