Três crianças morreram, enquanto plantonistas do setor de emergência da pediatria estariam deixando de atender para descansar;

O prefeito de Macaé (RJ), Aluízio Júnior, pediu abertura de sindicância para apurar indícios de negligência na morte de três crianças na emergência pediátrica do Hospital Público Municipal (HPM).

Há indícios de que plantonistas estejam adotando “esquema” de revezamento na hora do atendimento aos pacientes. O setor deveria contar com quadro pediatras atendendo, mas denúncias apontam que há um revezamento: apenas dois ficam no plantão, enquanto os outros descansam.

Documento enviado pelo prefeito à Procuradoria Geral do Município

Suspeita-se que esta prática tenha se tornado corriqueira também em outros setores da unidade. Em outubro do ano passado, o prefeito determinou o fechamento do dormitório no horário de 8h às 20h, mas o “esquema” teria sido mantido na surdina. As denúncias serão apuradas pela Procuradoria Geral do Município.


 

Comentários

comentários