Presidente do legislativo Eduardo Cardozo pretende revisar Plano de Cargos e Carreira dos Servidores e implantar Centro de Cultura; Leia mais: 

A Câmara de Vereadores de Macaé (RJ), norte fluminense, devolveu R$ 2 milhões de seu orçamento aos cofres da Prefeitura. A soma é decorrente de uma economia do legislativo no exercício financeiro de 2018. O orçamento no ano passado foi cerca de R$ 80 milhões.  

Nos últimos seis anos, a Prefeitura conseguiu obter um total de R$ 45 milhões com devoluções de recursos do legislativo, o que permitiu um aumento de investimentos em saúde, educação e infraestrutura.

O presidente da Câmara, Eduardo Cardozo, destaca que foi possível economizar recursos mesmo diante de um queda nos repasses, em função da crise econômica que atinge os municípios da zona produtora de petróleo da Bacia de Campos desde dezembro de 2015.

“A Câmara paga em dia todos os seus credores e, assim, consegue preços melhores. Nos últimos anos, também conseguimos baixar os valores das licitações, executando-as por pregão”, destaca o presidente Eduardo Cardozo.

O legislativo modernizou o Portal da Transparência dentro dos parâmetros exigidos pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE), regularizou débitos com o Instituto de Previdência Social de Macaé (MacaPrev), iniciou a reforma do Palácio Claudio Moacyr (que será um Museu do Legislativo).

A Câmara conseguiu criar um Fundo do Legislativo que já mais de R$ 6,5 milhões em caixa.

3 METAS DE EDUARDO CARDOZO PARA 2019

1 – Transformação do Palácio Claudio Moacyr em Centro de Cultura, com biblioteca, museu, espaço de exposições de artistas locais e polo de capacitação para servidores de toda região.

Meta  é transformar o antigo prédio histórico em um Centro de Cultura com biblioteca, museu, espaço para exposições de artistas locais e polo de capacitação para região. O projeto tem parceria com o Tribunal de Contas do Estado (TCE-RJ), Escola da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Elerj) e Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ).

2 – Revisão do Plano de Cargos Carreiras e Vencimentos (PCCV) dos servidores da Câmara.

3 – Retomada do projeto Câmara Itinerante, que leva as discussões das sessões plenárias às comunidades.

 

Comentários

comentários