Fim das terceirizações nos postos de vistorias deve aumentar sobrecarga de trabalho para concursados e filas de atendimento; Leia mais:

A intenção do governador eleito do Rio, Wilson Witzel (PSC), de acabar com a terceirização de mão de obra no Detran-RJ, a partir de janeiro de 2019, implicará na demissão de cerca de 3 mil trabalhadores.

A empresa terceirizada Probid já iniciou o processo de demissão de funcionários, conforme noticiou o Portal VIU!.

O efeito colateral será a sobrecarga de trabalho para os servidores concursados e filas nos postos de vistoria, porque o quantitativo de pessoal concursado é insuficiente para atender a demanda de serviços.

Witzel pretende acabar com as vistorias anuais de veículos, o que deve reduzir as tarefas dos funcionários, mas as vistorias para transferência de propriedade de veículos e adaptação de gás natural veicular continuará sendo obrigatória.

Nesta sexta-feira (30), trabalhadores terceirizados realizaram uma paralisação em protesto contra as demissões.

*Agência VIU!

 

Comentários

comentários