Revista britânica define deputado como ‘demagogo de direita’ e ‘menino travesso’;

“Um demagogo de direita poderá ganhar as eleições do próximo ano?”, pergunta a influente revista britânica The Economist, que publicou uma reportagem sobre as pretensões presidenciais do deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ), comparou o congressista com Donald Trump e recordou algumas passagens de sua biografia.

The Economist | Crédito: Reprodução

Para a The Economist, Bolsonaro quer ser o Trump brasileiro, mas tem uma retórica “ainda mais indecorosa”. A revista acompanhou a chegada do político no aeroporto de Belém, no Pará, e afirmou que ele foi recebido como um “herói voltando para casa”.

O título da reportagem é “Ele não é o Messias. Ele é um menino travesso”.

“Um nacionalista religioso e ex-capitão do Exército, ele é anti-gay, pró-armas, e faz apologia de ditadores que torturaram e mataram brasileiros entre 1964 e 1985. Ele se coloca contra a elite política do país, cujo modus operandi foi exposto pelos três anos da Operação Lava-Jato”, diz a revista.

A publicação recordou passagens polêmicas da carreira de Bolsonaro, como a menção ao torturador Carlos Alberto Brilhante Ustra durante a votação do impeachment da presidente Dilma Rousseff em 2016 e a afirmação de que não estupraria Maria do Rosário (PT-RS) porque ela não merece.

A The Economist ainda pontuou que o deputado é o segundo colocado nas pesquisas de intenção de voto, atrás apenas do ex-presidente Lula. Ainda assim, avaliou que as pesquisas são imprecisas porque as eleições ainda estão longe.

*Agência VIU! com Sputnik News

Comentários

comentários