Financial Times fala sobre saturação da extração de petróleo em rocha utilizada pelos EUA;

A revolução de xisto transformou os mercados mundiais na última década. Os EUA aumentaram sua produção enquanto a influência da OPEP no mundo foi posta em perigo. Além disso, o aumento da produção do gás xisto contribuiu para a caída dos preços desde 2014, sublinhou o jornal Financial Times.

O “boom” do xisto começou quando as empresas descobriram como aumentar o volume de petróleo que é extraído desses tipos de poços através da aplicação de técnicas de perfuração horizontal e faturamento hidráulico. As perspectivas para a indústria dependem de quão longe podem prolongar e sustentar esses ganhos.

Entretanto, durante o ano passado, esses ganhos diminuíram significativamente, o que sugere que a era de xisto terminou, explicou o jornal.

CAUSAS DO ESGOTAMENTO

O primeiro problema é o tempo necessário para perfurar esses poços. A eficiência das plataformas de perfuração cresceu dramaticamente entre 2013 e 2016. No entanto, a taxa de crescimento parece ter diminuído especialmente nas zonas de Eagle Ford e Williston, que inclui a formação de Bakken.

Outro fator é a mudança de poços verticais para horizontais. Um poço que corre horizontalmente através de uma camada de rocha com petróleo é muito mais produtivo do que um vertical que simplesmente atravessa uma seção dessa camada. Assim, a parte do crescimento reportado na produtividade das plataformas desde 2011 foi simplesmente o resultado dessa transição para poços horizontais, cujas reservas diminuíram significativamente.

As empresas também têm usando maiores volumes de areia para extrair o combustível das rochas que resulta no aumento da produção. Entretanto, há evidencias de que esse processo também possa estar ligado aos seus limites.

“Ao longo de sua existência, a indústria do petróleo de xisto exigia investimentos. As empresas não podiam cobrir seus custos de perfuração com suas receitas e necessitariam de infusões de financiamento constantes. Até agora, eles tiveram pouca dificuldade em atrair esse dinheiro, em parte, porque os investidores queriam compartilhar o milagre da produtividade dessas empresas. Mas os dias milagrosos acabaram e há uma realidade mais monótona. Investidores estariam dispostos a apoiar essa indústria com tanta vontade?”, pergunta-se o jornal.

*Agência Sputnik News

Comentários

comentários