Saiba como funciona o sistema desenvolvido pela UFF para atendimento em consultórios remotos;

Da redação  

Pesquisadores da Universidade Federal Fluminense (UFF) desenvolveram projeto para que especialistas ajudem na realização de diagnóstico médico a distância.

O chamado Sistema de Saúde Holográfica permite que uma junta médica localizada a quilômetros de distância acompanhe atendimento médico presencial por videoconferência com projeção 3D.

O objetivo é que o profissional de saúde que está em locais remotos receba apoio de médicos especialistas para avaliar o caso.

OUÇA ÁUDIO

A iniciativa é do Núcleo de Estudos de Tecnologias Avançadas da Escola de Engenharia Netav em parceria com o Corpo de Saúde do Hospital Universitário Antonio Pedro.

O coordenador do Netav, Ricardo Carrano, disse que a tecnologia não substitui o atendimento presencial, mas vai permitir um melhor atendimento.

FUNCIONAMENTO E CUSTO

O sistema inclui um consultório remoto que poderá ser montado em lugares de difícil acesso para receber o paciente e o profissional de saúde. O custo estimado de cada escritório é de R$ 10 mil.

As imagens do paciente são transmitidas para a junta médica no centro de saúde holográfica que é equipado com uma película especial com efeito de 3D. Segundo Ricardo Carrano, esse centro tem custo estimado de R$ 700 mil.

O projeto foi testado pela Marinha, na operação do navio de apoio às atividades na Antártida, e teve a sua utilização avaliada para os navios-hospitais que atendem a populações ribeirinhas da Amazônia.

*Agência VIU! com Rádio Nacional

Comentários

comentários