Parlamentar que atuou como relator no processo que pedia indiciamento de Temer estaria negociando seu ingresso no PDT;

Da redação

O deputado Sergio Zveiter (RJ) pediu sua desfiliação do PMDB. O documento foi entregue hoje (11) à tarde na presidência do diretório do partido no Rio de Janeiro.

O parlamentar foi relator da denúncia apresentada pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, contra o presidente Michel Temer na Câmara dos Deputados.

Na carta, Zveiter relata que passou a sofrer represália do partido depois que emitiu parecer favorável ao prosseguimento da acusação pelo crime de corrupção passiva. Zveiter argumentou que a denúncia era grave e deveria ser investigada pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Seu relatório não foi aprovado pela maioria dos membros da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ). Na votação no plenário da Câmara no dia 2 de agosto, que também teve o pedido negado, Zveiter manteve seu voto pelo deferimento da autorização da denúncia.

“Após a divulgação do parecer de minha relatoria, passei a sofrer ameaças de represálias e ameaças de expulsão oriundas da direção do partido e de outros membros do PMDB que atuaram em prol do arquivamento sumário das denúncias. Tudo registrado por diversos meios de comunicação, daí meu pedido de desfiliação”, diz trecho do documento.

A assessoria do deputado afirmou que ele está sem partido, por enquanto.

Nota da Redação: Segundo informações extraoficiais, o deputado estará negociando seu ingresso no PDT. Os entendimentos já estariam avançados com o presidente nacional do partido, Carlos Lupi.

*Agência VIU! com EBC

Comentários

comentários