Investimento na camada do pré-sal faz das duas cidades as maiores beneficiárias de Participação Especial;

Da redação

O investimento da Petrobras na exploração de petróleo na camada do pré-sal descolocou o dinheiro que jorrava na Bacia de Campos para a região Oceânica.

As cidades com melhor arrecadação de Participação Especial neste trimestre no Estado do Rio de Janeiro são Maricá e Niterói.

A maior arrecadação coube a Maricá, que recebeu nesta quarta-feira (8) R$ 106,4 milhões. Mesmo com uma pequena queda de 8,2% ante a arrecadação de R$ 115,71 milhões registrada em maio foi a maior receita.

Niterói, que foi a segunda no ranking de arrecadação neste trimestre, recebeu R$ 93 milhões contra R$ 101 milhões repassados em maio, mas também registrou uma pequena redução de 8,2%.

A leve perda para essas duas cidades se deu por conta da paralisação da produção para instalação de uma nova plataforma.

BACIA DE CAMPOS

Os municípios do Norte Fluminense e Região dos Lagos, localizados na região dos campos maduros, registram perdas ante ao trimestre anterior. Confira:

Campos dos Goytacazes – A cidade recebeu R$ 22,54 milhões. Uma perda de 41,1% ante aos R$ 38,3 milhões depositados em maio.

Macaé – Recebeu R$ 709 mil, uma queda de 74,8%. Em maio a cidade recebeu R$ 2,79 milhões.

São João da Barra – O município recebeu R$ 6,74 milhões, uma redução recorde de 33,1%, ante os R$ 10,08 milhões recebidos em maio.

Cabo Frio – Perda de 24,4%. O município recebeu R$ 3,09 milhões. Em maio o repasse foi de  R$ 4,09 milhões.

Casimiro de Abreu – A cidade arrecadou R$ 698 mil. Em maio recebeu R$ 1,09 milhão. Consumou uma perda de 36,4%.

Quissamã – Recebeu R$ 376,461 mil, uma queda de 62,8%. Em maio o repasse foi de R$ 1,01 milhão.

*Agência VIU!

Comentários

comentários