Seis pessoas foram resgatadas com vida do acidente aéreo na Colômbia; confirmada morte do goleiro brasileiro que sobreviveu à queda do avião

Da redação

O goleiro da Chapecoense Marcos Danilo Padilha não resistiu aos ferimentos e morreu em um hospital da Colômbia, após ser resgatado de um acidente aéreo nas proximidades de Medellín.

A informação veiculada pela imprensa colombiana partiu da Cruz Vermelha e da empresa de logística que estava em contato com a equipe de futebol da Chapecoense.

Já Marcos Danilo era um dos seis sobreviventes do desastre de avião, que fazia um voo charter com 81 pessoas a bordo, incluindo a equipe de futebol brasileira Chapecoense, de Santa Catarina, que ia disputar a final da Taça Sul-Americana com uma equipe colombiana.

Em comunicado, o aeroporto de Medellín informou que o avião, com matrícula da Bolívia, “declarou-se em emergência” às 22h locais “por falhas técnicas”, de acordo com a transmissão feita para a torre de controle.

O avião tinha saído do aeroporto Viru Viru, de Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, onde tinha feito uma escala técnica.

Entre os mortos na tragédia também está o atacante Bruno Rangel, de 34 anos. Nascido na cidade de Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense, onde atuou no Goytacaz e no Americano, ele é o maior artilheiro da história do clube, onde atuou 169 vezes e marcou 81 gols.

LISTA DE FERIDOS

A Aeronáutica Civil da Colômbia (Aerocivil) publicou a lista das pessoas que foram resgatadas com vida do acidente com o avião da equipe da Chapecoense que caiu na madrugada de hoje (29/11) próximo a Medellín, na Colômbia.

Segundo o comunicado, além de Padrinha, o jogador Alan Ruschel foi encaminhado para o hospital de La Ceja, e os jogadores Jackson Ragnar Follmann foram levados para a Fundação São Vicente. O jornalista Rafael Hensel também foi para o hospital de La Ceja. Já os tripulantes Ximena Suárez e Erwin Tumiri foram atendidos na clínica Somer, na cidade de Rionegro.

O goleiro da Chapecoense Marcos Danilo Padilha, que tinha sido resgatado com vida, morreu após chegar ao hospital. Posteriormente, a TV colombiana noticiou que o zagueiro Hélio Zamplier Neto também foi resgatado com vida e levado ao Hospital San Juan de Dios.

A equipe viajava para Medellín, onde disputaria a primeira final da Copa Sul-Americana, contra o Atlético Nacional, amanhã (30) à noite. No acidente, 76 pessoas morreram.

Pelo Twitter, o presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, lamentou a tragédia e disse que a Unidade Nacional de Gestão de Risco de Desastres confirmou os seis sobreviventes.

PROFISSIONAS NO VOO

A TV Globo manifestou solidariedade às famílias dos três profissionais que estavam no voo que transportava a equipe da Chapecoense para Medellín. A aeronave caiu na madrugada de hoje (29) a caminho da cidade onde seria disputada a final da Copa Sul-Americana. Segundo o texto divulgado pela assessoria de comunicação da emissora, a equipe preparava uma matéria especial para o programa “Esporte Espetacular”.

“Os nossos repórteres Guilherme Marques e Guilherme Laars e o repórter cinematográfico Ari de Araújo Jr. estavam no voo com o time da Chapecoense. Eles preparavam uma matéria especial para o Esporte Espetacular. Neste momento de dor e expectativa, aguardamos notícias oficiais das autoridades colombianas e prestamos toda a solidariedade às famílias de nossos colaboradores e amigos”, diz a nota.

Segundo a Aeronáutica Civil da Colômbia, 21 jornalistas e outros profissionais da imprensa estavam no voo. Eles representavam veículos catarinenses e outros canais da imprensa esportiva.

A Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert), a Associação Nacional de Editores de Revistas (Aner) e a Associação Nacional de Jornais (ANJ) divulgaram nota na qual lamentam a tragédia que vitimou 20 profissionais de comunicação, jornalistas e técnicos que acompanhavam a delegação da Chapcoense.

“As entidades manifestam seu pesar e ampla solidariedade aos familiares dos profissionais vitimados no cumprimento de sua atividade, bem como aos dos demais passageiros e tripulantes do voo. Neste momento de luto, as associações se unem também à dor de todos os brasileiros.”

A Federação Nacional das Empresas de Rádio e Televisão (Fenaert) também divulgou nota de pesar manifestando solidariedade com as famílias e amigos e lamentando a enorme perda para o futebol e a imprensa nacional. “É um dia triste para todos”, divulgou em nota.

O canal Fox Sports também deve se pronunciar sobre o acidente ao longo do dia.

Comentários

comentários